O Futuro da Contabilidade

Muitas profissões têm sofrido significativas mudanças nos últimos anos, e algumas até estão desaparecendo com a evolução das tecnologias que substituem as mesmas.

Tem se falado muito que a Contabilidade seria uma dessas Profissões que irão deixar de existir num futuro bem próximo.

Mas será que a Contabilidade vai realmente acabar?

Antes de responder a essa pergunta, gostaria de colocar alguns fatos históricos, em especial dos últimos 18 anos que vivenciei na prática uma evolução muito grande da Contabilidade, em especial de 2007 em diante.

Iniciei meus Estudos e Trabalhos na área Contábil em 2002, época em que uma das atividades que fazia era preencher na máquina de escrever as guias de impostos que eram compradas em papelarias.

Época em que as Notas Fiscais de Saída eram lançadas manualmente no fiscal e depois novamente na Contabilidade (Sim muitos escritórios contábeis não tinham integração entre módulo fiscal e contábil).

A primeira grande mudança começa com a implantação da Nota Fiscal Eletrônica em 2007, que inicialmente parecia um bicho de 7 cabeças, lembro que alguns escritórios chegaram a enviar embora as empresas que precisariam emitir Nota Fiscal Eletrônica, pois seria muito complicado a adaptação das mesmas.

Mas com o passar do tempo, foi se percebendo a grande ajuda que os arquivos XML da Nota Fiscal Eletrônica iriam representar, com a possibilidade de importação nos sistemas contábeis.

E assim o tempo foi passando e veio o Sped Fiscal, lançar Notas Fiscais de Entrada por produto? Sim. Mais uma vez a Contabilidade e os empresários tiveram que se adaptar a essa nova realidade.

Nesse mesmo momento inicia um interesse maior por parte do Empresário na Contabilidade, pois com a Nota Fiscal Eletrônica e o Sped Fiscal, houve uma necessidade de uma maior conformidade fiscal, logo, as informações contábeis passaram a ser úteis para a tomada de decisões dessas empresas.

Nos anos seguintes continuam as grandes mudanças, com o Sped Contábil, Sped ECF, e cada vez mais controles eletrônicos por parte do Fisco. Aliás até então o grande interessando na Contabilidade, para não dizer o único interessando era o Fisco.

Todas essas mudanças provocaram mudanças significativas nos processos dos Escritórios de Contabilidade, hoje em dia ninguém imagina mais lançar uma Nota Fiscal seja de saída ou entrada de forma manual.

Muito bem, contei essa mudança ocorrida nos últimos anos, apenas para embasar minha resposta a nossa pergunta inicial:

A Contabilidade vai Acabar?

Tenho absoluta certeza que isso não irá acontecer, teremos sim novas mudanças nas formas de atuação, nos processos de contabilização, atingindo sobre tudo o objetivo final da Contabilidade, onde passaremos finalmente a realizar Contabilidade de verdade, para fins de fornecer informações úteis para a tomada de decisões dos Gestores.

O Contador do futuro precisará entender muito de tecnologia, para que possa integrar da melhor forma possível os vários sistemas que seus clientes utilizam com o sistema contábil.

Já começa a ser uma realidade, ainda para poucas empresas, a integração do movimento financeiro, e um dos motivos apontados por muitos contadores para não integrar o movimento contábil, é a desorganização do setor financeiro dos clientes.

Mas aí pode estar uma das grandes mudanças da Contabilidade, com o BPO Financeiro, que já é oferecido por algumas Empresas Contábeis, como forma de organizar as finanças de seus clientes, por consequência integrar o financeiro com a Contabilidade e agregar valor aos serviços prestados.

A partir do momento que temos uma Contabilidade integrada com o Financeiro, temos a possibilidade de prestar uma Contabilidade Consultiva, fornecendo informações úteis para a Tomada de Decisões por parte dos Gestores do Negócio.

Vejam que estão surgindo novas oportunidades para os Contadores, se por um lado algumas funções mais básicas, como de lançamentos fiscais e lançamento de extrato bancário irão sim desaparecer, pois os sistemas irão fazer isso sozinhos, outras funções mais de análise e gestão terão grandes oportunidades.

Dessa forma, vejo o futuro da Contabilidade como algo muito mais voltado para um instrumento de Gestão, prestando Consultoria para os Clientes, e ficando a parte fiscal em segundo plano. Ou seja, vamos finalmente fazer Contabilidade de verdade.

O profissional contábil do Futuro precisará ter conhecimento em várias áreas de atuação, áreas relacionadas à Tecnologia, ao Direito, à economia, à Gestão de Negócios, ao Marketing e Vendas, Comunicação com os clientes, entre outras.

Acredito num futuro de muitas oportunidades e desafios, principalmente para aqueles Contadores que estiverem dispostos a ajudar seus clientes em todas as áreas de atuação, principalmente na gestão do Negócios.

Somente o tempo irá dizer se essas minhas previsões irão ou não se concretizar, o certo é que nossa Profissão assim como todas as outras passarão por mudanças e os profissionais precisarão estar acompanhando essas mudanças para não serem substituídos pelas tecnologias.

“Minha Consultoria se baseia em três pilares fundamentais para toda Empresa de Serviços Contábeis: Planejamento, Controle e Organização”

Anderson Jones Maske